Notícias

Artigo de Imprensa / 22 Set 2020

Covid-19 Simplificado para Totós dá 3000 euros a aluno da António Arroio em concurso da Hovione

Diário de Notícias, 21 setembro 2020

A farmacêutica Hovione lançou em junho o concurso ABCovid, desafiando alunos do básico ao secundário a realizarem vídeos de um minuto sobre os cuidados a ter para prevenir o risco de contágio por covid-10. Noventa e quatro escolas de todo o país levaram a concurso 194 vídeos. Os vencedores foram conhecidos hoje, numa cerimónia na Gulbenkian.

Uma vela, uma máscara, um maçarico e um marcador que escreve num quadro branco. O vídeo de Tomás Oliveira, 17 anos, aluno do 12.º ano de Cinema e Vídeo, da Escola Artística António Arroio, em Lisboa, tem a simplicidade das explicações inteligentes. Explica claramente a importância de usar máscara e manter o distanciamento físico de dois metros para nos protegermos, e aos outros, da infeção por covid-19 e venceu o concurso de vídeos escolares ABCovid, promovido pela farmacêutica Hovione, idealizado e organizado por uma equipa de estagiários da empresa para ajudar os alunos no regresso às aulas em tempos de pandemia, e que teve como júri o cientista Alexandre Quintanilha, I3S, o virologista Pedro Simas, do IMM, a cientista Mafalda Paiva, da Hovione, e a youtuber Sofia Barbosa.

O prémio, entregue a Tomás Oliveira pelo ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, é de três mil euros. O autor de "Covid-19 Simplificado para Totós" não estava à espera de o ganhar. Esteve até à última para concorrer e quando o fez foi no sentido de abrir os olhos a quem, apesar de ter a informação à disposição, escolhe ignorá-la ou desvalorizá-la.

"No vídeo não dou nenhuma informação a que as pessoas não tenham acesso todos os dias, mas, pensando naqueles países onde as pessoas estão a recusar-se a usar máscara e a cumprir o distanciamento, cheguei àquele conceito, para mostrar a diferença entre usar máscara e manter o distanciamento físico e não o fazer. Para aqueles que parecem ter alguma dificuldade em entender", diz Tomás Oliveira, para quem a covid-19 é uma preocupação, sobretudo por causa dos avós e do pai, e que se inspirou no trabalho do youtuber Casey Neistat, que é uma referência para o estudante, para encontrar o conceito do vídeo que levou a concurso.


Leia o artigo completo


Também em Notícias