Notícias

Artigo de Imprensa / Jul 21, 2023

Catarina Tendeiro: «O papel do Diretor de RH tornou-se mais crucial do que nunca»

Lider Magazine, 21 de Agosto de 2023

Quem conhece a Catarina Tendeiro sabe que encara o talento e a gestão de pessoas como a matéria-prima para o sucesso de qualquer organização.

À frente da Direção de Recursos Humanos da Hovione, confessa-se especialmente entusiasmada com o trabalho que tem em mãos na multinacional portuguesa da Ciência da Saúde, uma vez que o propósito de salvar vidas é omnipresente.

Numa época em que o mundo corporativo coloca muitas incertezas, novas variáveis e um futuro singular, cabe aos RH fazer ressoar em cada colaborador a sua missão? Estará a área a sofrer algumas dores de crescimento, algumas convulsões? Há novas realidades que impõem exigentes desafios aos gestores. E estes não ficam por aqui! A semana de quatro dias de trabalho é vista como uma inovação social e uma melhor forma de organizar a economia no século XXI. Quais os novos desafios do nosso tempo e como vamos dar respostas?

Colocámos a pergunta: Está na hora da área de Recursos Humanos se regenerar? a quatro diretores de Gestão de Pessoas. Catarina Tendeiro aceitou o desafio:

«Vivemos um contexto de profundas mudanças sociais, demográficas e tecnológicas. A evolução tecnológica reforça a importância do talento, enquanto o “inverno demográfico”, entre outros fatores, geram escassez e guerra por talento. O papel do Diretor de Recursos Humanos tornou-se mais crucial do que nunca, e requer uma reinvenção contínua.

A tecnologia revolucionou formas de trabalho, e o RH não é exceção. A automação e a inteligência artificial simplificaram processos de RH, como recrutamento, integração e gestão de desempenho. Os diretores de RH devem tirar partido desses avanços tecnológicos, utilizando análise de dados e algoritmos para tomar decisões estratégicas, aumentando a eficiência, reduzindo custos e contribuindo para estratégias de Gestão de Pessoas orientadas por dados.

Por outro lado, a forma de trabalho tem tido mudanças relevantes. Os colaboradores millennial e geração Z são hoje uma parte substancial dos colaboradores, trazendo expectativas e estilos de trabalho diferentes. Para atrair, envolver e reter essas gerações, os Diretores de RH (DRH) precisam de se reinventar, adotando modelos de trabalho flexíveis, promovendo culturas de desenvolvimento e incentivando um equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. Ao se adaptarem às necessidades dessas gerações, os DRH podem ajudar que as empresas permaneçam competitivas no contexto de “guerra de talento”.

Adicionalmente, as expectativas dos colaboradores evoluíram, com a valorização de um propósito e cultura, oportunidades de crescimento, e sentido de pertença.

Esta evolução também obriga os DRH a uma reinvenção na forma como interagem com a estratégia de negócio para promover o bem-estar, a felicidade, a diversidade e inclusão e, ao mesmo tempo, desenvolver ferramentas de feedback, planos de desenvolvimento personalizados e criação de ambientes de trabalho que promovem a colaboração e a inovação produtiva – gerando maior produtividade, retenção e sucesso.»

 

Leia o artigo em lidermagazine.sapo.pt

 

Também em Notícias

See All

Lisboa, 21 de Maio, 2024 – A Hovione é novamente a melhor no sector da Saúde e a quarta classificada no geral entre as melhores empresas para trabalhar em Portugal, de acordo com o Employer Brand Research da Randstad. O estudo, publicado ontem, identifica os 20 melhores empregadores do país. Esta é a nona edição anual do estudo da Ranstad, que tem por base uma amostra representativa da população ativa portuguesa. Os inquiridos avaliam as empresas de acordo com uma série de critérios, que incluem salário e benefícios, segurança no emprego, ambiente de trabalho e oportunidades de progressão na carreira. A definição de marca empregadora pode ter um impacto significativo na capacidade de uma organização para atrair e reter os melhores talentos e, por isso, é cada vez mais uma parte importante da estratégia das empresa para enfrentar o desafio da escassez de talento. Ilda Ventura, VP de Recursos Humanos da Hovione, explica que: "A nossa estratégia global de RH baseia-se na necessidade de atrair, reter e capacitar os elementos talentosos das nossas equipas. Assim, o nosso Employer Branding tem de refletir quem somos, de forma a que atraiamos novos talentos, mas, também, permitamos que os actuais membros da equipa prosperem. É também imporante aproveitar o impacto positivo que a Hovione tem no mundo e a forma como o nosso trabalho inovador assenta no conhecimento e na resolução de problemas por membros das nossas equipas. Continuamos a trabalhar para aperfeiçoar e melhorar o trabalho no nosso Employer Branding, que é um importante reflexo dos nossos valores e da nossa crença na melhoria contínua." Este é o terceiro ano consecutivo em que a Hovione é classificada como a empresa mais atractiva para trabalhar no sector da Saúde e uma das cinco primeiras no geral. Este reconhecimento surge depois de a Hovione ter sido reconhecida como Top Employer em todas as suas quatro unidades globais em janeiro de 2024, tornando-se a primeira empresa a consegui-lo em Macau.    

Notícias

Hovione confirma presença no ranking dos melhores empregadores em Portugal

May 21, 2024

Estudo global da consultora de recrutamento Randstad analisa as perceções dos profissionais relativamente ao mercado de trabalho português aos 150 maiores empregadores nacionais. Saúde, turismo, desporto e entretenimento são os sectores que mais atraem os portugueses para trabalhar. Tecnologias surgem em quinto lugar. O que torna um empregador atrativo? Para os trabalhadores em Portugal é a garantia de que pratica uma política salarial e de benefícios justa e adequada ao contexto económico, práticas de conciliação pessoal e profissional bem definidas, bom ambiente de trabalho, programas claros de progressão e segurança laboral. É o que conclui a edição 2023 do Randstad Employer Brand Research, o estudo global anual realizado pela consultora de recrutamento para avaliar a perceção dos profissionais face ao mercado de trabalho e identificar os empregadores e sectores mais atrativos em cada país. Na edição deste ano, divulgada esta sexta-feira, a Microsoft regressa ao topo das preferências dos trabalhadores, logo seguida pela Delta Cafés e pela Hovione. Mas a análise mostra também que os empregadores nacionais estão a ter um desempenho inferior em relação a alguns dos aspetos que os trabalhadores consideram determinantes. (...) Saúde é o sector mais atrativo para os trabalhadores portugueses Além da Microsoft, Delta Cafés e Hovione, que ocupam as três primeiras posições do ranking dos empregadores mais atrativos em 2023, a lista integra ainda nas dez primeiras posições a Bosch, a OGMA, a Siemens, a CUF, a Nestlé, a Volkswagen Group Services e a Ikea Portugal. No atual contexto, nota Raul Neto, presidente executivo da Randstad Portugal, este reconhecimento das empresas “é ainda mais relevante, na medida em que lhes confere capacidade para atrair e reter os melhores talentos e contribui para se diferenciarem no mercado”.   Leia o artigo completo em SicNoticias.pt  

Artigo de Imprensa

Microsoft, Delta e Hovione são as empresas mais atrativas para trabalhar em Portugal: eis o que os trabalhadores esperam delas

May 19, 2024